Quarta-feira, 26 de Março de 2008

Vou montar uma empresa com o meu irmão

É verdade. Eu sei que isto não está grande coisa para montar novas empresas, mas acho que desta vez nós vamos ficar ricos.

Como, quem me conhece sabe, eu sou da zona norte, da zona de Caminha. Não poderia deixar de tentar investir naquela zona, é claro. O problema estava em arranjarmos um negócio que fosse vantajoso para nós e do qual nós gostassemos.

Foi entao que o meu irmão sugeriu fazer uma fábrica de pirotecnia.

Claro está que nós adoramos estoirar com coisas, para além de que como Portugal está, a construção está parada, então o que vai dar dinheiro vai ser a destruição. E tambem porque os emigrantes, mais conhecidos por avecs, quando cá vem, para além de gostarem do cheiro a merda (já que dizem que cheira a campo), tambem gostam de andar com o nariz empinado a olhar o céu á noite a a ver foguetes de várias cores a estoirarem.

Este é o negócio certo para nós. Vamos rebentar coisas e ainda nos vão pagar por isso.

Depois veio a discussão do nome. Que nome teria a nossa empresa?

O meu irmão é um génio. Ele conseguiu acabar a quarta classe á noite, é muito bom mesmo. Ele sugeriu um nome que vai chamar muita clientela de certeza.

E o fantástico nome é.....:

PIROCAMINHA, foguetes e merdas do genero limitada.

E até arranjou um slogan e tudo:

"Se queres animar a tua festa, queres ter mais entusiasmo e excitação, contacta PIROCAMINHA. Somos especialistas em fazer sorrir as mulheres. Viagem de ida e volta á lua em segundo, só com PIROCAMINHA"

Isto de certeza que  vai ser um grande negócio. Não há duvida.

Agora imaginem quando aquilo já nao render, o que é que nós fazemos?

Rebentamos com a PIROCAMINHA.

Não se esqueçam:

PIROCAMINHA, dá o toque de felicidade que muita gente procura numa festa. PIROCAMINHA.


publicado por sensei às 16:42
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 2 de Agosto de 2007

Somos os mais avançados do planeta e arredores

A afirmação do titulo, até parece estupida, e até acredito que seja, mas eu gosto de sonhar e como ainda não pago impostos por sonhar, posso dizer qeu nós somos os mais avançados.

E eu até posso fundamentar isto que estou a dizer.

Toda a gente, principalmente aqueles que já tiveram, estão, ou contam estar emigrados, dizem que este é um país de merda. Pois bem meus senhores, eu tenho orgulho em viver neste país de merda. É a verdade. Muita coisa cá está mal, mas os outros teimam em copiar o que nós cá fazemos.

É normal, ainda que esteja a desaparecer essa pratica, deixar os miudos cagados durante algum tempo, porque não nos apetece andar a gramar o cheiro da merda deles. Bem, isto até que nem é verdade, mas até podia ser e eu até lanço um apelo para que seja. E pergutam vocês porque é que um maluco como eu anda a dizer tantas barbaridades?

Pois bem, eu explico. Não vai a muito tempo, veio no jornal a noticia com o titulo: "fralda cheia salva criança". Esta noticia era referente a uma outra de uns dias antes, em que uma puta de uma vaca malhada (e desculpem as prostitutas que eu tanto prezo, e as vacas malhadas tambem) tinha atirado um bebé da varanda. Isto até se percebia, se em baixo estivesse alguem para o apanhar e se o apartamento estivesse em chamas e não houvesse outra solução. Percebia-se, claro está, se quem o estivesse para agarrar não fosse um dos guarda-redes dos vermelhinhos do garrafão, ou então o Ricardo que agora é do Betis, se não o miudo ia bater com o costado no chão na mesma. É que tarem eles ou não tar ninguém é a mesma coisa. Mas seguindo. Todos se lembram dessa história. Pois bem, parece que foi a merda que o miudo tinha nas fraldas que o salvou. Há quem diga que foi milagre, há quem diga que foi a mão de Deus que o segurou (mas tenho a dizer que ninguem viu o Maradona por perto na altura), há quem diga muita coisa. Eu digo que este miudo nunca mais poderá dizer "esta cagada soube-me pela vida", porque a que lhe soube pela vida foi a que o salvou da morte. Por isso quando me dizem que nós vivemos num país de merda eu até tenho orgulho, já que com tanta merda, podemos cair a vontade, que primeiro o tombo não é grande, mas temos sempre a hipotese de nos safarmos.

Se não vejamos outra coisa. O estripador de Lisboa (sim que nós tambem tivemos um estripador), já se está a salvar dos crimes e de ir bater com o costado à chossa, porque passou muito tempo. Aqui esta a prova que nós, mesmo cometendo crimes, corremos o risco de nos salvarmos.

Outro é o caso do guarda que matou as raparigas. Ele apanhou 25 anos, que quanto a mim é muito pouco, mas pode safar-se ao fim de 5. Aqui mais uma prova que num país de merda nos safamos quase sempre.

Mas outra coisa que me orgulhe-se, é que mesmo os E.U.A. copiam o que nós fazemos cá, mas não tem tanta classe.

Eu tenho orgulho nos PORTUGUESES que inventaram a Via Verde. Muita gente não sabe, mas a Via Verde foi inventada em PORTUGAL, o tal país, que muitos dizem ser de merda. O que acontece nos outros países? Eles tem que parar para pagar a portagem. Nós cá já não precisamos. Os americanos já vieram cá tentar comprar a patente, para levarem para lá a nossa Via Verde e poderem dizer que era deles. Mas os inventores, que são, ou eram, da universidade do Minho (se não me engano), não a venderam. E eu acho que fizeram muito, mas muito bem. Parabens para eles.

Mas os americanos ainda ontem tentaram levar para lá outra coisa nossa. Voces repararam que houve uma ponte que caio lá nos states? E sabem porque? Porque nós tivemos a ponte de Entre-os-Rios. Se repararem, lá eles tambem tinham um autocarro na ponte e tudo. Eles com a mania das grandezas até mandaram abaixo uma ponte com 4 faixas de rodagem de cada lado, tinham muito mais carros lá em cima, era muito mais comprida, e o rio era muito mais largo. O que correu mal? É que cá nos temos engenheiros como o Primeiro Ministro, que ninguém sabe de onde vem, nem onde tirou o curso, mas que quando é para mandar abaixo eles são peritos. Claro está que o impacto é muito maior no final. Com menos carros, menos comprimento e coisas assim, nós tivemos mais mortos.

Aqui está mais uma prova, que nós, num país de merda, com pouca coisa, conseguimos resultados impressionantes. Imbativeis, atrevia-me eu a dizer.

Mais uma prova disto, é o caso de um simples cartaz, com uma frase a brincar com o ministro da saude, dá direito a expulsão de um directora que nem tinha nada a ver com o assunto, e ainda a acusam de deslealdade. Ou então um blog dá direito a uma queixa em tribunal por parte do nosso Primeiro-Ministro. Ou então que uma anedota sobre o Primeiro-Ministro dá direito a expulsão de um professor da DREN.

Só não percebo uma coisa. Como é que a falta de provas de que o Primeiro-Ministro é engenheiro não dá direito a um processo, ou a uma acusação sequer?

Mas tenho a dizer que tenho orgulho de viver num país que muitos dizem de merda, mas que para mim é o verdadeiro jardim à beira mar plantado

 

Beijinhos e abraços e muitos palhaços, ou ministros, ou primeiro-ministro, que é tudo a mesma coisa

sinto-me: estupido como o Zé Camarinhas

publicado por sensei às 14:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Vou montar uma empresa co...

. Somos os mais avançados d...

.arquivos

. Agosto 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

letras de canciones
SAPO Blogs

.subscrever feeds