Quinta-feira, 2 de Agosto de 2007

Somos os mais avançados do planeta e arredores

A afirmação do titulo, até parece estupida, e até acredito que seja, mas eu gosto de sonhar e como ainda não pago impostos por sonhar, posso dizer qeu nós somos os mais avançados.

E eu até posso fundamentar isto que estou a dizer.

Toda a gente, principalmente aqueles que já tiveram, estão, ou contam estar emigrados, dizem que este é um país de merda. Pois bem meus senhores, eu tenho orgulho em viver neste país de merda. É a verdade. Muita coisa cá está mal, mas os outros teimam em copiar o que nós cá fazemos.

É normal, ainda que esteja a desaparecer essa pratica, deixar os miudos cagados durante algum tempo, porque não nos apetece andar a gramar o cheiro da merda deles. Bem, isto até que nem é verdade, mas até podia ser e eu até lanço um apelo para que seja. E pergutam vocês porque é que um maluco como eu anda a dizer tantas barbaridades?

Pois bem, eu explico. Não vai a muito tempo, veio no jornal a noticia com o titulo: "fralda cheia salva criança". Esta noticia era referente a uma outra de uns dias antes, em que uma puta de uma vaca malhada (e desculpem as prostitutas que eu tanto prezo, e as vacas malhadas tambem) tinha atirado um bebé da varanda. Isto até se percebia, se em baixo estivesse alguem para o apanhar e se o apartamento estivesse em chamas e não houvesse outra solução. Percebia-se, claro está, se quem o estivesse para agarrar não fosse um dos guarda-redes dos vermelhinhos do garrafão, ou então o Ricardo que agora é do Betis, se não o miudo ia bater com o costado no chão na mesma. É que tarem eles ou não tar ninguém é a mesma coisa. Mas seguindo. Todos se lembram dessa história. Pois bem, parece que foi a merda que o miudo tinha nas fraldas que o salvou. Há quem diga que foi milagre, há quem diga que foi a mão de Deus que o segurou (mas tenho a dizer que ninguem viu o Maradona por perto na altura), há quem diga muita coisa. Eu digo que este miudo nunca mais poderá dizer "esta cagada soube-me pela vida", porque a que lhe soube pela vida foi a que o salvou da morte. Por isso quando me dizem que nós vivemos num país de merda eu até tenho orgulho, já que com tanta merda, podemos cair a vontade, que primeiro o tombo não é grande, mas temos sempre a hipotese de nos safarmos.

Se não vejamos outra coisa. O estripador de Lisboa (sim que nós tambem tivemos um estripador), já se está a salvar dos crimes e de ir bater com o costado à chossa, porque passou muito tempo. Aqui esta a prova que nós, mesmo cometendo crimes, corremos o risco de nos salvarmos.

Outro é o caso do guarda que matou as raparigas. Ele apanhou 25 anos, que quanto a mim é muito pouco, mas pode safar-se ao fim de 5. Aqui mais uma prova que num país de merda nos safamos quase sempre.

Mas outra coisa que me orgulhe-se, é que mesmo os E.U.A. copiam o que nós fazemos cá, mas não tem tanta classe.

Eu tenho orgulho nos PORTUGUESES que inventaram a Via Verde. Muita gente não sabe, mas a Via Verde foi inventada em PORTUGAL, o tal país, que muitos dizem ser de merda. O que acontece nos outros países? Eles tem que parar para pagar a portagem. Nós cá já não precisamos. Os americanos já vieram cá tentar comprar a patente, para levarem para lá a nossa Via Verde e poderem dizer que era deles. Mas os inventores, que são, ou eram, da universidade do Minho (se não me engano), não a venderam. E eu acho que fizeram muito, mas muito bem. Parabens para eles.

Mas os americanos ainda ontem tentaram levar para lá outra coisa nossa. Voces repararam que houve uma ponte que caio lá nos states? E sabem porque? Porque nós tivemos a ponte de Entre-os-Rios. Se repararem, lá eles tambem tinham um autocarro na ponte e tudo. Eles com a mania das grandezas até mandaram abaixo uma ponte com 4 faixas de rodagem de cada lado, tinham muito mais carros lá em cima, era muito mais comprida, e o rio era muito mais largo. O que correu mal? É que cá nos temos engenheiros como o Primeiro Ministro, que ninguém sabe de onde vem, nem onde tirou o curso, mas que quando é para mandar abaixo eles são peritos. Claro está que o impacto é muito maior no final. Com menos carros, menos comprimento e coisas assim, nós tivemos mais mortos.

Aqui está mais uma prova, que nós, num país de merda, com pouca coisa, conseguimos resultados impressionantes. Imbativeis, atrevia-me eu a dizer.

Mais uma prova disto, é o caso de um simples cartaz, com uma frase a brincar com o ministro da saude, dá direito a expulsão de um directora que nem tinha nada a ver com o assunto, e ainda a acusam de deslealdade. Ou então um blog dá direito a uma queixa em tribunal por parte do nosso Primeiro-Ministro. Ou então que uma anedota sobre o Primeiro-Ministro dá direito a expulsão de um professor da DREN.

Só não percebo uma coisa. Como é que a falta de provas de que o Primeiro-Ministro é engenheiro não dá direito a um processo, ou a uma acusação sequer?

Mas tenho a dizer que tenho orgulho de viver num país que muitos dizem de merda, mas que para mim é o verdadeiro jardim à beira mar plantado

 

Beijinhos e abraços e muitos palhaços, ou ministros, ou primeiro-ministro, que é tudo a mesma coisa

sinto-me: estupido como o Zé Camarinhas

publicado por sensei às 14:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 29 de Junho de 2007

Que volte Salazar, que está perdoado

Eu não sou muito de andar a discutir politica. Eu nem partido politico tenho, tenho é opinião da politica de cada partido, mas acho que isto cada vez há menos liberdade de expressão em Portugal.

Já ouvi falar muito do tempo do Estado Novo, que aquilo não se podia falar contra o governo, etc, mas parece que continuamos na mesma. O Salazar morreu, fizeram o 25 de Abril, mas continuamos na mesma.Tambem é verdade que já nao há PIDE, ou melhor, haver há mas é por outro nome, mas isso é outra coisa. O que eu acho que não mudou, ou que agora está a voltar a esse tempo do Estado Novo, é a liberdade de expressão.

Eu sei que correria um grande risco de ser constituido arguido, se muita gente tivesse paxorra para ler o meu blog, por dizer o que vou dizer, mas quero que se lixem, afinal parece que ainda pensamos que somos um país livre.

É estupido o que tem acontecido. Primeiro o professor da DREN (direcção regional de educação do Norte), que depois de contar uma anedota, como a maior parte das pessoas fez, sobre o primeiro- ministro (desculpem escrever em letras pequenas, mas acho que ele nao merece mais), lhe foi instaurado um processo disciplinar e aquilo teve consequencias para o professor. Isto já é estupido de acontecer. Eu contei anedotas e gozei com o suposto engenheiro, que até hoje ainda nao provou que o era, mas felizmente ninguém liga ao que eu digo e ninguém me processou. Eu sei, porque recebi de uma pessoa que trabalha na sede do partido socialista, um mail com uma sátira ao suposto engenheiro. Ninguém votou nele por ele ser ou não engenheiro, até porque não estaria em causa um trabalho como engenheiro civil, que ele diz ser, mas mesmo assim acho que ele devia clarificar esta situação e realmente mostrar as suas habilitações literárias. Chego mesmo a questionar se ele fez o 12 ano, porque pela merda que tem feito em Portugal não sei se chega a ter o 12 ano.

Ontem saiu mais uma noticia escandalosa, por sinal com outro professor. José Socrates, na qualidade de primeiro-ministro e cidadão, colocou o autor do blog Do Portugal Profundo (http://doportugalprofundo.blogspot.com/) em tribunal por um post que ele escreveu sobre as habilitações literárias desse senhor. Já agora digo eu, que não percebo nada disto, ele até tem legitimidade para o colocar em tribunal em nome individual, mas como primeiro-ministro nao deveria estar mais interessado em trabalhar para Portugal do que andar a ler blogs que falam mal dele? Eu sei que cometo um erro ao dizer trabalhar, bem sei que trabalho para eles é descanso para o resto da população, já que tar alapado a dormir todo o dia na Assembleia da Républica, andar a inaugurar estradas e coisas so género e em comezainas, para mim não é trabalho. Para mim trabalho era fazerem as coisas bem logo de inicio, não andar sempre a fazer orçamentos rectificativos, porque se esqueceram disto ou daquilo, ou coisas do género. Eu se no meu trabalho meter os pés pelas mãos, não me deixam fazer orçamentos rectificativos, rectificam-me o salário para pagar a porcaria que fiz. Eles adjudicam obras por um valor e depois pagam muito mais e nunca lhes sai do bolso. Se eles andassem a ver o que andam a fazer e que eles depois tem que pagar, não havia tantos atrasos nem tantas diferenças entre o orçamento e valor final, mas eles preferem ir pra uma comesaina em vez de fazerem algo pelo país.

Mas voltando ao problema anterior, eu acho que o primeiro-ministro devia preocupar-se mais com outras coisas do que andar a ver e ler blogs, se é que sabe ler, e devia começar a ter mais sentido de humor. Já agora tambem lhe ficava bem mostrar que realmente é engenheiro, ou pelo menos que tem o curso de engenharia, já que para ser engenheiro tem que estar na ordem dos Engenheiros e ele não está. Eu acho que ele não tem o curso de engenharia, quanto muito tem umas cadeiras feitas em troca de uns favores. Se fosse no futebol diria que era em troca de umas miudas, mas é na politica nao sei que favores serão, mas devem ser favores.

Por fim, para nao bater mais no suposto engenheiro, que se calhar nem montar uma casa com legos consegue, mudemos de ministro.

O ministro da saúde, que não diz ser engenheiro, mas que tambem nao sei que curso tem, acusou uma directora de deslealdade e incapacidade. No jornal Público, versão online, pode ler-se:

"Ministro da Saúde acusa ex-directora de "deslealdade" e "incapacidade"


O ministro da Saúde justificou hoje a exoneração da ex-directora do Centro de Saúde de Vieira do Minho com a sua "deslealdade" e "incapacidade" para o cargo, depois de não ter mandado retirar um cartaz com um comentário considerado jocoso por Correia de Campos."
Isto já não se pode fazer piadas? Qualquer dia mandam prender o Fernando Rocha, o Quim roscas e Estacionancio, e com jeitinho o Herman José que já teve lá perto.
Para quem não leu o resto da noticia, o que se passou foi mais ou menos isto:
"Num domingo em que estava de urgência, Salgado Almeida recortou uma notícia de um jornal que continha declarações do ministro da Saúde, juntou-lhe uma frase e afixou-a numa das paredes do centro. A notícia fotocopiada incluía uma declaração de Correia de Campos em que o ministro afirmava nunca ter entrado num Serviço de Atendimento Permanente (SAP), tendo Salgado Almeida escrito na folha "Façam como o ministro, não venham ao SAP". Logo nesse dia, segundo fonte do Centro de Saúde de Vieira do Minho, um utente escreveu uma reclamação no Livro Amarelo a criticar a exposição pública da fotocópia.

Quando se apercebeu das dimensões da situação, Salgado Almeida escreveu e assinou um documento onde assumiu ter colocado na parede uma cópia de uma entrevista dada pelo ministro da Saúde e onde escreveu também alguns comentários às declarações de Correia de Campos. A declaração foi enviada para a Sub-Região de Saúde de Braga e depois para a Administração Regional de Saúde-Norte
."Isto era algo que merecia processo, sim senhor, mas para o ministro que faz uma afirmação dessas.
A directora, que é identificada no despacho como "a licenciada Maria Celeste Vilela Fernandes Cardoso", para se saber que não é engenheira, mas só licenciada, mas que deve ter feito prova da sua licenciatura, foi "exonerada do cargo de directora do Centro de Saúde de Vieira do Minho ...por não ter tomado medidas relativas à afixação, nas instalações daquele Centro de Saúde, de um cartaz que utilizava declarações do Ministro da Saúde em termos jocosos, procurando atingi-lo (ministro da saúde)". Por isto é que a senhora é acusada de deslealdade e incapacidade. Não era isso que a PIDE acusava as pessoas que prendia? As declarações do ministro foram feitas por ele, ninguém inventou nada que ele não tenha dito. Ele devia ter vergonha era de dizer aquilo, mas parece que tanto não tem como ainda se sente no direito de exonerar uma pessoa. O homem que fez aquilo assumiu que foi ele, será que o ministro não entendeu isso? Acho que até um burro (com todo o respeito que o animal me merece) ia perceber isso, mas...
Agora digam-me lá se neste país há liberdade de expressão. Uma pessoa não pode dizer o que quer porque depois vem o primeiro-ministro, que se diz engenheiro, mas que não faz prova sequer da sua licenciatura, ou outro ministro qualquer, processar ou exonerar uma pessoa. Isto tem lógica? O Salazar que volte que está perdoado. Ele tinha a PIDE mas todos sabiam, estes não tem mas fazem a mesma coisa.
Agora que penso nisto, será que se alguém ler isto me vai processar? OH porra que se vou preso lá tem a minha mãe que me levar os cigarros a prisão. O problema é que eu não fumo, que farei eu para passar o tempo? Será que posso escrever no blog?
Beijinhos e abraços, para os políticos uma empaladela.
sinto-me: com medo dos ministros

publicado por sensei às 15:13
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Somos os mais avançados d...

. Que volte Salazar, que es...

.arquivos

. Agosto 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

letras de canciones
SAPO Blogs

.subscrever feeds