Quarta-feira, 13 de Agosto de 2008

O desporto mais gay dos Jogos Olimpicos

 

Descobri hoje qual o desporto mais gay dos jogos olímpicos. É verdade. Há sempre um desporto para os gays, e não é preciso ser nas olimpíadas para gays. Eu estou mesmo a falar do desporto para gays nos jogos olímpicos que se estão a realizar em Pequim, onde nós tivemos e ainda vamos ter alguns atletas a competir, como Naide Gomes, Nelson Évora, João Neto, Telma Monteiro, entre outros.
Mas se todos pensavam que o desporto para gays era o Judo ou a Luta Greco-Romana, enganou-se profundamente. É verdade que eles andam ali agarrados, a puxarem a roupa uns dos outros, no caso do Judo. Ou então agarrados, com pegas de cernelha, com a cabeça quase encostada ao bujão do outro e a ver quem dá mais voltinhas com o outro por cima, no caso da luta Greco-Romana. Mas este não é um desporto para gays, isto porque, eles teriam que partir as unhas a fazer aquilo e seria uma tragédia grega e romana, ver dois bichas aos saltos no meio do tapete por causa de uma unha partida. Há ainda outro caso, que é o facto de andarem ao encontrões uns aos outros, e os bicharocos não gostam disso. Como também não gostam de andar juntinhos e com os corpos suados, porque estraga todo o tratamento de beleza que eles fizeram.
Por isso Judo e Greco-Romana, não é para gays.
Quem apostou na natação…. Até podia ter a sua razão. É claro que ver 8 homens todos juntos numa piscina, a fazer corridinhas e a dar mergulhinhos é de desconfiar. Depois também o facto de andarem com roupas de Lycra ou lá o que é aquilo, justinhas, usar óculos por causa da água, e no caso das estafetas, depois da prova andarem todos abraçados, molhados, aos saltinhos na borda de uma piscina… deixa muito a desconfiar.
Mas também não é este um desporto para gays. Quer dizer, pode ser, mas não é a esse que me refiro.
Quem apostou em saltos para a água, sincronizados… teve uma boa ideia. Ter dois gajos, a tentar imitarem-se um ao outro, realmente é um bocado abichanado, mas ainda não é o que eu acho que seja mesmo, mesmo gay.
Remo. Alguém apostou em remo? Pois, pouca gente. Mas já viram o que é ter dois ou mais gajos no mesmo barco a brincar ao come não come, é complicado e de desconfiar. É que os gajos tão sempre a brincar. O da frente vem para trás e diz “vou-te comer” o de trás foge e diz “não vais não”. Depois é o contrário, o de trás a tentar apanhar o da frente. E isto de inversão de papeis, sendo que é entre dois homens…. Cuidado.
Também podiam dizer que era no atletismo o salto a vara. Realmente andar com o pau sempre na mão e tentar que ele fique na vertical para saltamos lá de cima…. Também podia ser, mas não é.
Podia pensar-se no lançamento do peso. Eles confundirem o peso com os testículos e enviarem os mesmos para longe para não engravidarem. Mas também não é.
Quem pensava que era a esgrima, realmente teve uma ideia excelente. Dois homens, já adultos, a brincarem ás espadas, ou são gays ou são parvos e infantis. Já repararam que eles usam o equipamento com uma fita no meio do nalgueiro… Aquilo parece umas cuecas de fio dental. Depois, claro está, todos os termos franceses, que dão sempre o seu toque gay á coisa. E por ultimo, jogar as espadas com toquezinhos não esta com nada. Ou se espeta ou não se espeta, agora andar ali com toquezinhos é mesmo um pouco gay, mas não tão gay como este ultimo que vos vou falar.
Realmente o que é o desporto gay nos jogos é o hipismo.
É verdade. E não tenham dúvidas do que eu lhes digo, porque eu vou justificar o que digo.
Não estou a falar do salto de obstáculos. Isso ainda, ainda, se bem que um gajo com tomates não pode fazer aquilo, sob perigo de ficar com eles esmagados. Por isso, mesmo não sendo tão gay, já se aproxima de algo abichando.
Mas realmente gay é a “dressage”. (Desculpem se escrevo os temos com erros, mas não sou de muitas paneleirices.)
Já repararam que os cavaleiros tornam os cavalos apaneleirados. Fazem trancinhas, totós e coisas do género no desgraçado do bicho. Depois colocam nomes a um garanhão, que devia ser um macho potente, como por exemplo: cinquecento, galopã, etc.
Depois andam a montar cavalos. Se ainda montassem gajas…. Quando andam na montada parece que andam a dar umbigadas em seco, ou por outras palavras “a foder a seco”.
Mas pior que isso é que até os animais tem vergonha, e nem olham em frente. Os olhos sempre no chão, para não encararem o resto das pessoas, tamanha é a vergonha dos pobres animais. Já os cavaleiros vestem-se tipo Castelo-Branco, o que nada abona a favor da sua masculinidade.
Mas depois ainda há pior. Os cavalos tem que fazer coisas tão gays como: “piaffe, passage, passagem de mão ou galope”. Eu não sei bem o que é, mas por este nome é algo gay. O desporto mais gay do jogos é mesmo a hiquitação.
Força cavalos, eles devem montar-se uns aos outros, e eu tenho é pena de vocês que são obrigados a aturar todas essas paneleirices.

publicado por sensei às 15:49
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 29 de Julho de 2007

Avec's

Hoje venho aqui falar de "avec's". PAra quem não sabe o que é um "Avec" eu vou tentar explicar.

Certamente que todos conhecem alguém, seja familiar ou não, que está emigrado em França. Dessas pessoas há dois tipos. Há os emigrantes e o "Avec's". E perguntam vocês, já a pensar que eu sou parvo, qual a diferença entre ambos. Eu respondo: O emigrante é o que está em França a trabalhar, vem a Portugal de férias e fala português e comenta que em França tem coisas melhor que em Portugal, mas que nós por cá tambem temos coisas melhor que lá.

Os nossos "Avec's" já são diferentes. Dois meses depois de terem saido de Portugal, voltam e já não sabem falar portugues como deve de ser e já metem mais "uma especie de frances" que o portugues que teimam em se esquecerem. Tem tambem o dom de falar mais alto que as outras pessoas, para se fazerem notar, e já criticam Portugal por tudo e por nada, porque para eles na França é que é bom e eles lá é que estão bem e que ganham muito dinheiro.

Tenho que dizer tambem, para que não digam que eu sou um anjinho, que os nossos "Avec's", que aparecem sempre com um carro novo a cada ano que passa, fazem a viagem com um carro para o qual dão a primeira prestação e que depois quando regressam a França o voltam a entregar no stand. E o melhor dos melhores, é que lá vivem como animais, quase em pardieiros, e que chegam cá e parece que, pelo que dizem, tem uma mansão.

Mas eu não vim cá só para os criticar, eles tem muitas virtudes. Parece estupido, mas é verdade, eles tem a virtude de nos fazerem rir durante um mes inteiro. Tambem conseguem fazer com que nós, mesmo ficando na nossa terra, pensemos que estamos em frança, porque eles conseguem gritar mais alto que toda a gente com frases miticas como: "dans la france cest pas ça", ou "vien joão, tu vas tomber". Esta ultima frase é quase sempre acompanhado no final, já quando o puto está a berrar como um desalmado por ter um arranhão num joelho, "anda cá filho da puta que eu já te tinha dito que ias cair". Estes são os nossos "Avec's".

Outra coisa, que não sei se voces já repararam. Os ingleses, chegam a Portugal e ficam como lagostas. Algumas são boas, mas eu tava a referir-me a ficarem vermelhas. Os Espanhois começam por tomar banho em perfume. O que fazem o "Avec's"? Chegam a Portugal e procuram logo um local para jogar com aquelas bolas de ferro que chamam de "bulles" (desculpem se escrevi mal, mas é frances e tou-me a cagar para eles).

Voces já repararam que aquele jogo é igual ao bossia, no qual os nossos atletas com deficiencia, são grandes campeões!!! Aquele jogo, que é um simbolo dos "Avec's", para nós, Portugueses com orgulho, é um jogo para pessoas com deficiencia.

Claro está que voces podem dizer, e muito bem, que quem sai de Portugal e 2 meses depois já acha que sabe tudo, que conhece tudo e que na França as coisas é que são boas, tambem tem uma deficiencia. Nunca tive mais de acordo com voces.

Eles só podem mesmo ter uma deficiencia muito, mas mesmo muito grave, para virem pra cá "cagar postas de pescada" quando lá são uns borra botas. Tambem não é normal terem todos problemas auditivos. É que andam todos com a musica aos berros, mesmo quando é o Quim Barreiros.

Eu acho que deviamos pedir para decretarem o fim do mês de Agosto. Assim os "Avec's" ficavam sem mês para voltarem e já não nos chateavam. Podiamos mudar o nome, eles burrinhos como são não iam saber em que mês cá voltar, como tal não voltavam e não nos chateavam.

Que acham???

 

Vou dormir, que isto anda mal.

Beijinhos e abraços e muitos palhaços

sinto-me: patriotico, anti "Avec"
tags: , ,

publicado por sensei às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. O desporto mais gay dos J...

. Avec's

.arquivos

. Agosto 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

letras de canciones
SAPO Blogs

.subscrever feeds