Domingo, 29 de Julho de 2007

Avec's

Hoje venho aqui falar de "avec's". PAra quem não sabe o que é um "Avec" eu vou tentar explicar.

Certamente que todos conhecem alguém, seja familiar ou não, que está emigrado em França. Dessas pessoas há dois tipos. Há os emigrantes e o "Avec's". E perguntam vocês, já a pensar que eu sou parvo, qual a diferença entre ambos. Eu respondo: O emigrante é o que está em França a trabalhar, vem a Portugal de férias e fala português e comenta que em França tem coisas melhor que em Portugal, mas que nós por cá tambem temos coisas melhor que lá.

Os nossos "Avec's" já são diferentes. Dois meses depois de terem saido de Portugal, voltam e já não sabem falar portugues como deve de ser e já metem mais "uma especie de frances" que o portugues que teimam em se esquecerem. Tem tambem o dom de falar mais alto que as outras pessoas, para se fazerem notar, e já criticam Portugal por tudo e por nada, porque para eles na França é que é bom e eles lá é que estão bem e que ganham muito dinheiro.

Tenho que dizer tambem, para que não digam que eu sou um anjinho, que os nossos "Avec's", que aparecem sempre com um carro novo a cada ano que passa, fazem a viagem com um carro para o qual dão a primeira prestação e que depois quando regressam a França o voltam a entregar no stand. E o melhor dos melhores, é que lá vivem como animais, quase em pardieiros, e que chegam cá e parece que, pelo que dizem, tem uma mansão.

Mas eu não vim cá só para os criticar, eles tem muitas virtudes. Parece estupido, mas é verdade, eles tem a virtude de nos fazerem rir durante um mes inteiro. Tambem conseguem fazer com que nós, mesmo ficando na nossa terra, pensemos que estamos em frança, porque eles conseguem gritar mais alto que toda a gente com frases miticas como: "dans la france cest pas ça", ou "vien joão, tu vas tomber". Esta ultima frase é quase sempre acompanhado no final, já quando o puto está a berrar como um desalmado por ter um arranhão num joelho, "anda cá filho da puta que eu já te tinha dito que ias cair". Estes são os nossos "Avec's".

Outra coisa, que não sei se voces já repararam. Os ingleses, chegam a Portugal e ficam como lagostas. Algumas são boas, mas eu tava a referir-me a ficarem vermelhas. Os Espanhois começam por tomar banho em perfume. O que fazem o "Avec's"? Chegam a Portugal e procuram logo um local para jogar com aquelas bolas de ferro que chamam de "bulles" (desculpem se escrevi mal, mas é frances e tou-me a cagar para eles).

Voces já repararam que aquele jogo é igual ao bossia, no qual os nossos atletas com deficiencia, são grandes campeões!!! Aquele jogo, que é um simbolo dos "Avec's", para nós, Portugueses com orgulho, é um jogo para pessoas com deficiencia.

Claro está que voces podem dizer, e muito bem, que quem sai de Portugal e 2 meses depois já acha que sabe tudo, que conhece tudo e que na França as coisas é que são boas, tambem tem uma deficiencia. Nunca tive mais de acordo com voces.

Eles só podem mesmo ter uma deficiencia muito, mas mesmo muito grave, para virem pra cá "cagar postas de pescada" quando lá são uns borra botas. Tambem não é normal terem todos problemas auditivos. É que andam todos com a musica aos berros, mesmo quando é o Quim Barreiros.

Eu acho que deviamos pedir para decretarem o fim do mês de Agosto. Assim os "Avec's" ficavam sem mês para voltarem e já não nos chateavam. Podiamos mudar o nome, eles burrinhos como são não iam saber em que mês cá voltar, como tal não voltavam e não nos chateavam.

Que acham???

 

Vou dormir, que isto anda mal.

Beijinhos e abraços e muitos palhaços

sinto-me: patriotico, anti "Avec"
tags: , ,

publicado por sensei às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 11 de Julho de 2007

A Minha Primeira Vez!!!...

Bem,eu hoje estou aqui para pedir ajuda. Ajuda num caso, que para mim, é de extrema importancia.

Eu tenho 25 anos, não sou burro, não gosto de futebol nem de desporto nenhum, e em questão de beleza, como a minha maezinha diz, quando Deus distribuiu a beleza, ela estava a mudar-me a fralda porque eu sempre fui um cagãozinho. Graças a Deus, posso orgulha-me de ter uns intestinos possantes. Mas isso não interessa nada.

Tou aqui para pedir ajuda, porque tudo indica que vou ter a minha primeira experiencia sexual. É verdade. Acho que chegou a altura de ter a minha primeira experiencia. Não é que não quisesse ter antes, mas não tinha era com quem. Bem, eu até tive, mas não quis. É a verdade. Uma altura disseram-me que a primeira vez era muito importante para um Homem. Numa festa, quando tinha 16 anos, a Leninha, já podre de bebeda, perguntou-me se eu queria ir pra cama com ela. É claro que respondi que não. Não percebo é porque ela me vomitou em cima a seguir, mas... Não tinha lógica ir para a cama com ela com aquela idade. Afinal a primeira vez é importante para o homem e eu ainda era um chavalo.

Claro que depois ela andou a dar em cima de mim durante algum tempo. Andava sempre a dizer que eu pegava de marcha-atrás, mexia na manete das mudanças e que abafava a palhinha. Não percebo essa do abafar a palhinha, já que as outras percebo porque eu sempre gostei muito de carros, e quando o meu pai nao estava eu saia com o carro dele. E ela sabia que eu era bom a fazer reduções de velocidade e que até punha o carro a trabalhar de marcha-atrás. Eram bons elogios.

Bem mas voltando ao meu problema, eu não sei muito bem como fazer as coisas. É claro que eu já falei com colegas meus que me tentaram explicar, já vi filmes porno e tudo, até já vi, prai 20 vezes, a série “Era uma vez a vida”, só a parte da reprodução. Acho que estou muito bem informado, mas mesmo assim tenho medo.

Eu, num chat, encontrei uma miuda muito atiradiça. Ela disse que queria ir comigo pra cama e até me mandou umas fotografias dela, toda nua, numa praia paradisiaca. Aquilo é que é um avião que eu gostava de pilotar, e que vou pilotar. Ela já me disse que quer que eu seja um mauzão para ela, que quer levar com o pau duro e grosso. Ui, ui. Por causa disso já fui comprar um taco de basebol e tudo. Espero que seja grosso suficiente, não quero que nada corra mal. Eu tenho treinado afincadamente com o pau a bater em tudo o que me aparece a frente. Ainda no outro dia parti um jarrão lá de casa. Aquilo é complicado de controlar, e isso ainda mais medo me dá.

Um colega meu, que joga futebol, vê futebol e só fala de futebol, futebol, futebol e as vezes de “gajas”, explicou-me o que era todo o acto sexual. Mas para ser sincero não percebi nada.

Segundo ele aquilo é como o futebol, mas começa-se pelo fim. Na primeira vez tem que ser tudo feito com calma. O tirar da roupa é como o vestir de um equipamento de uma grande equipa. Tem que se saborear o momento, nada pode falhar. Depois é a entrada em campo. A entrada no futebol equivale aos preliminares. Tem que ser calma, segura, sempre com o pé direito. Depois vem o jogo propriamente dito. Ele diz que é a mesma coisa que o sexo. Empurra aqui, corte de carrinho ali, jogada arriscada e bem gizada, remate ao lado e volta tudo ao inicio. No final é como marcar um golo no final do jogo que nos dá o campeonato. É a adrenalina da jogada, a finta, o esperar o momento certo, o remate e o goooooloooooooo. Depois toda a comemoração, o estádio a pé a festejar, toda a euforia.

Isto até parece facil, mas eu não percebo nada de futebol.

Fui então perguntar a um colega que percebe muito de computadores. Eu gosto mais de escrever a mão, as maquinas metem-me um bocado de impressão.

Ele lá me explicou tudinho. O coito é como experimentares um jogo novo. Compras o CD, que é o mesmo que engantares a miuda. Depois chegas a casa e tiras o plástico. Ás vezes é bem complicado de tirar, mas é como o soutien dela, nunca damos com a coisa. Isto é o mesmo que lhe tirares a roupa. Os preliminares é como o abrires a capa, veres o panfleto com todas as dicas, observar o cd maravilhosamente colocado na capa e abrires o compartimento dos cds no teu computador. Depois vem a parte importante, o colocares o cd na abertura, a instalação, aqueles momentos intermináveis que nunca mais acabam. Isto é como o sexo. No final o climax, o extase. O poderes jogar, o perderes e voltares ao inicio, a superação. O gozo que tens a jogar o jogo que todos querem mas ninguém tem. Finalmente, arrumas tudo, desligas o computador e vais dormir porque no dia a seguir trabalhas.

Esta explicação já me pareceu mais profunda, mas mesmo assim não me cativou e não me solucionou os problemas. É que eu vou ter a minha primeira vez na sexta, como tal sabado nao trabalho. Quando devo desligar o computador?

Depois perguntei a um amigo meu, o Zé Maria, que todos chamamos de Maria Amélia, e eu não percebo porque, como tinha sido a primeira vez dele. E tenho a dizer-vos que ele assustou-me.

Diz que na primeira vez lhe doeu. Já tinha metido pequenas coisas, mas nada comparado com o que lhe meteu o seu amigo. Não percebo o que fazia o amigo com ele. Diz que o melhor é eu levar vaselina que doi menos e escorrega melhor, mas mesmo assim nas primeiras vezes custa sempre. Eu sou um bocado alergico á dor, como vou eu fazer isto? Depois disse que sangrou um bocadinho e que lhe ficou a doer quando fazia cócó. Eu não posso ver sangue, desmaiu. Quanto ao doer ao cagar não tem mal, eu sou um cagão natural, como tal isso não me aflige.

Com isto tudo não sei como fazer. Eu gostava que a minha primeira vez fosse um espectaculo, tal e qual os filmes. Até já tenho umas frases prontas e tudo para dizer na altura:

“Toma mi tomaoque”

“Eres una zorra”

“Te gusta mi polha”

“Te vás a correr” – Eu não percebo isto, porque pergunta ele se ela vai correr? Eu não sei se ela pratica atletismo ou não, até pode não gostar. Ou até pode tar cansada.

 

Acho que isto vai ser um fiasco. Alguém, uma alma boa, me pode ajudar? Eu gostava de saber como era.

Muito obrigado, fico à espera da vossa ajudar.

sinto-me: Num sei...

publicado por sensei às 13:24
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Terça-feira, 10 de Julho de 2007

Portugal é muito a frente

Estou tremendamente assustado. Eu corro risco de vida e não sabia. Corro, claro está, se a moda pegar.

Vi, no jornal mais fiável do mundo, que é o Correio da Manhã, que um rapaz apanhou 11 anos de prisão, imaginem só, por ter esfaqueado um trolha que tinha mandado piropos à sua namorada.

Eu tou lixado, para não dizer mesmo fodido, porque, como dizem os meus colegas, eu ando smp a meter-me com as raparigas e a mandar piropos. Se os namorados delas descobrem, ainda sou homensinho, pelo corpo que tenho, para levar 4 ou 5 chinadelas.

Eu tenho a dizer, em minha defesa, que o que os meus colegas dizem é totalmente mentira,. Eu tenho uma maneira particular de lidar com as pessoas, o que não quer dizer que me esteja a atirar a elas, como tal, por favor, antes de me darem as chinadelas, é favor terem em atenção que eu posso não estar a mandar piropos, mas a ser unicamente parvo. Claro está que parvo sou sempre.

Mas voltando ao caso do jovem, que coitadito foi preso por ter esfaqueado o trolha, tenho a salientar o facto de ele se relacionar com pessoas que conhecem muito bem a justiça portuguesa, já que, segunda a mesma noticia, os seus amigos no final gritaram que ele ia sair dali a 4 ou 5 anos. Isto é, como se nota, a indicação que o rapaz era muito bem relacionado, já que todos os seus amigos tem conhecimentos de justiça. Eu tenho a impressão que eles são todos juizes ou então advogados.

Voces podem estar a pensar que estou mais uma vez a ser estupido, e mais uma vez acertaram, mas eu até tenho razão, se não reparem:

- Tirando o governo, quem nos rouba mais que os advogados?

- Quem tem a mania que manda em tudo e que controla tudo para além dos gangs de droga? Só mesmo os Juizes. Bem e o governo também.

- Quem percebe mais de leis e de tempo de prisão que os delinquentes? Só mesmo os juizes e os advogados.

Isto só me leva a uma conclusão. Não precisamos de advogados formados em universidades, precisamos sim de delinquentes batidos em prisões, porque eles sim são sabedores dos tempos que se passam lá dentro.

Eu sempre tive a certeza que o Vale e Azevedo foi preso, porque ele próprio queria fazer um douturamento em leis e tempos de prisão. Foi por isso que, para se especializar, preferiu ir lá pra dentro, para ver como aquilo funcionava no interior. Ele sim foi inteligente.

Bem, isto tudo não tem lógica até agora, mas passa a ter, a partir de agora, quando eu desvendar que o jovem que esfaqueou o trolha, esse jovem que foi preso não por ter ido duas vezes á missa no mesmo Domingo, já antes tinha estado lá dentro por tráfico de droga, por posse ilegal de armas e por zaragatas. Ainda acham que este jovem devia estar detido? Ele comparado com o governo, e com os agentes das autoridades é um santo. Liberdade a este jovem que só tentou defender a sua dama, mais nada. Ele não tem culpa que o trolha se atira-se para cima da faca de 24 cm que ele tinha arranjado no restaurante ao lado.

É importante tambem dizer, que o filho do dono do restaurante tambem vai bater com os costados lá dentro. É que foi acusado de ter arranjado a arma do crime ao jovem. Desculpem, mas agora não podemos emprestar umas facas grandes aos nossos amigos? MEsmo que eles digam que é para chinar alguém? Desculpem, mas os amigos estão cá pras ocasiões, e por vezes para orientarem umas facas e cenas do género.

A nossa sorte é que as nossas autoridades tratam desses gajos. Ou melhor deviam tratar se não tivessem preocupados em traficar armas. É verdade, mas parece mentira. As pessoas que nos deviam proteger, andam a traficar armas. Isto tem lógica. Eles queixam-se que as marmas que usam estão estragadas e que algumas não disparam sequer. Se eles as entregarem aos bandidos, eles podem fazer o que quiserem com elas porque elas não vão disparar na mesma. Isto é que nós temos uma força policial inteligente. Parabens.

Ups... Afinal parece que eles traficam é as armas boas. Estes gajos são mesmo burros. Então eles dão as armas boas em vez de darem as más? Depois é normal que apareça uma noticia que um policia foi abatido porque a sua arma encravou. Eles que a vendessem em vez de venderem a boa. O que faz esta gente por uma noticia na primeira capa do jornal.

 

Vou embora que a minha vida não é só isto.....

Beijinhos e abraços e muito policias, ou governantes, ou coisas assim.

sinto-me: boquiaberto

publicado por sensei às 12:58
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 5 de Julho de 2007

Afinal o tamanho interessa ou não?

Eu ando um pouco baralhado e não sei mesmo no que acreditar. Por vezes, depois de algum tempo, lá ganho coragem (que todos sabem que sou montes de envergonhado) e lá pergunto a minha parceira se foi bom ou não, se chegou lá ou não e se realmente a satisfiz. Até hoje todas responderam que sim, que foi muito bom, que gostaram muito. E isto, como a qualquer homem, faz-me bem ao égo.

Quando as confronto com o tamanho do meu marsupilandi, ai as coisas já começam a ser diferentes. Todas dizem que trabalha bem e tudo, mas como é normal, umas gostam mais de grandes e outras de mais pequenos. Isto é como na vida, não gostamos todos do mesmo, mas temos gostos diferentes. Quando lhes pergunto se achas se é pequeno, respondem sempre que o tamanho não importa e que o importante é que fazemos com ele.

Eu acho isto uma frase feita, que vem já imbutido na cabeça das mulheres quando elas nascem, tal como a voz fina, as mamas e tudo o resto. É claro que eu tento acreditar nisso, para não me sentir mal, para pensar que afinal até sou bom na cama, que até sem utilizar o que os meus pais me deram aos empurrões.

Até aqui eu poderia acreditar piamente no que me dizem, mas depois vem a parte mais engraçada, que é quando dizem que a minha lingua trabalha muito bem. Não é para me gabar, mas é o que dizem.

Agora eu fico na duvida. Eu acho que não faço nada de especial com a lingua, faço o que todos os homens, ou quase todos, fazem. Agora, se calhar, elas reparam mais na minha lingua porque o resto não chega aos parametros minimos.

Eu já dei com uma a contar pelos dedos quando eu tava a esforçar-me ao maximo a dar-lhe barrigadas, mas quando a lingua entrou em acção, ela já utilizava as mãos, não para contar pelos dedos, mas para me agarrar a cabeça. Tenho que confessar que dessa vez  tive uma visão prefeita do outro mundo. Agora não sei se por estar a morrer sofucado, ou se por ela ser bela por dentro e eu ter quase ter entrado para a ver interiormente, tamanha era a força que ela fazia na minha cabeça.

Se calhar, ao contrário do que se escreve, e do que as mulheres dizem, o tamanho interessa e muito.

Eu sei que nós não podemos comparar o nosso marsupilandi com os que se ve nos filmes pornográficos. Mas, nós homens, só conseguimos compara com esses.

Claro, que por muito que o neguem, nos balneários ou vestiários, lá vamos deitando uma olhadela ao bicho do lado a ver se é grande ou não, e acho que todos temos a sensação que o nosso é sempre o mais pequeno. Ou se calhar isto até de ser o mais pequeno é mentira, eu é que acho que o meu é que é o mais pequeno.

Será que o meu é mesmo mais pequeno do que a média? Ou tou a precisar de ir ao oftalmologista?

Agora, será que alguém me pode dizer, se afinal o tamanho importa ou não?

Ou será que sou eu que não sei como utilizar o meu?

Será que o tamanho desejado pelas mulheres, é inversamente proporcional ao das suas saias? É que se isto fosse verdade, imaginem o trabalho que os avantajados tinham. É só cintos largos por aí.

Acho que vou trabalhar, isto não me dá de comer.

 

Beijinhos e abraços e muitos palhaços

sinto-me: imbergunhado

publicado por sensei às 15:07
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 4 de Julho de 2007

Devo ser a sorte dos homens...

Com este titulo, o mais provavel é que estejam a pensar que eu comecei a abafar palhinhas, a mexer na manete das mudanças, a pegar de empurrão ou que comecei, pura e simplesmente, a levar no bujão. Desenganem-se. Para felixidade minha, e infelicidade de uma mão cheia de gajos que me queriam possuir, eu ainda não troquei de equipa e nem tenho a minima intenção de muda. O que me levou a escrever este título, para além dos dedos e esta cabecinha maluca que os meus pais me deram, foi o facto de me começar a aperceber que as mulheres (as poucas mulheres) que estiveram comigo, começaram a ser muito mais felizes depois.

Isto parece estupido, mas é a verdade.

Houve uma altura, na minha vida, que penso que acontece na vida de qualquer homem, que eu metia a pilinha, ou tentava meter a pilinha, em qualquer buraquinho de menina. Tive a felicidade de nunca ter que recorrer aos buraquinhos dos meninos, felizmente. Durante esse tempo, em que a minha avó, amavelmente dizia que eu era um porquinho da furna, porque fuçava em tudo que era rapariga, tive o privilégio de conhecer muita gente e de privar com algumas pessoas.

Posso adiantar, que foi durante esse espaço de tempo, que andei em meio menos próprios do "sexo". Não recorri a prostituição, porque nunca necessitei, nunca me prostitui, porque também nunca necessitei, mas andava nuns ambientes menos próprios para a maioria das pessoas. Em ambientes de orgias, bacanais e coisas do género. Mas isso nao interessa nada para este caso.

No outro dia, quando fiz uma restrospectiva a minha vida, reparei que todas a mulheres que comigo tinham estado (e englobo em mulheres, todas as raparigas, adolescentes, mulheres e velhotas, já que isto começou knd eu tnh 13 anos e terminou mais ou menos aos 20), reparei que elas, depois de me deixarem tinham encontrado a felicidade.

Claro que poderá haver uma ou outra que esteja neste momento a dizer que sou um mentiroso, que estou a mentir. Não estou, porque tou a falar da maioria e nao da totalidade. Há sempre uma excepção para confirmar a regra, e num universo, que sem ser para me gabar, poderá rondar as 20 e qualquer coisa mulheres (que comparado com a maioria dos homens não é nada), a maioria conseguiu a tal "felicidade" de que falo.

As minhas amigas solteiras, que na altura nao tinham namorado, passado uns dias começaram a namorar e a maior parte agora está casada ou em vias de se casarem ou juntarem.

Algumas mulheres casadas, começaram a recompor as suas vidas com os maridos e agora estão ao lado deles. Neste caso, houve uma situação "engraçada". Uma senhora que tinha uma acção a correr em tribunal, para se divorciar do marido, retirou a acção e neste momento estão felizes e quando passo por eles na rua fico contente por ela.

As divorciadas e viuvas, acabaram por arranjar alguém e agora ou namoriscam só com essa pessoa ou então chegaram a juntar-se ou mesmo a casar com ele.

O que mais me faz sorrir, é quando passo por essas mulheres na rua e me cumprimenta sorrateiramente sem dar nas vistas, porque a maioria delas contou aos agora companheiros que tinham tido uma aventura comigo. Claro que as casadas não contaram nada. Há depois aquelas que nem me falam, para elas sou invisivel e já nem para mim olham. Resta-me a ideia de que as fiz feliz por breves momentos, numa determinada altura.

Isto é o que eu quero pensar, porque depois começo a matutar e começo a perceber que afinal para elas não foi assim tão bom. Para elas, se calhar, chegou a roçar o mau, e depois aperceberam-se que, as casadas, tinham em casa a "mina de ouro" e nao precisavam de andar por fora a procura de outra, e as não casadas, que aquele outro amigo com quem podiam até estar era uma "mina de ouro" melhor.

Se calhar por isto é que eu sou a sorte dos homens. Se calhar eles até podem ser maus na cama (que bem sei que não é tudo, mas que ajuda muito), mas, eu com a minha lábia até lhes posso ter dado a volta, mas as suas mulheres perceberam que era um erro, que não era comigo que queriam estar, que eu não era suficientemente bom, e então voltaram para eles.

Agora começo a perceber porque me acontece as pessoas depois de umas noites fugirem de mim, afastarem-se. Se calhar não é por eu ser má pessoa, que acho que não sou, mas se calhar é porque não tem coragem de admitir que eu sou mau na cama, e como tal é mais facil afastarem-se e desaparecerem.

Peço um favor a quem tiver a ler isto, se tiverem o numero do Zeze Camarinhas, por favor mandem-mo, porque eu preciso de umas aulas urgentemente.

E já agora para os homens que tiverem com problemas com as suas mulheres e não as quiserem perder, podem tambem manda-las, que depois elas voltam de certeza e nunca mais vos abandonam.

Para aqueles que quiserem acabar com a mulher é facil, comecem a ter aulas comigo, aprendam a arte de ser mau na cama, e depois vão ver que elas próprias vão embora com a desculpa que já não é a mesma coisa, que já não há clima, e voces safam-se delas e nem ficam mal vistos porque foram elas a acabar.

 

Beijinhos e abraços e muitos palhaços

sinto-me:

publicado por sensei às 13:37
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Vou montar uma empresa co...

. INEM tem vida dificil

. gangs? se calhar nao...

. COMPROMISSOFOBIA - A fobi...

. Horoscopo

. Mudar de vida é foda

. Há mais um tipo de carro,...

. Escalões Sociais, pela no...

. Como explicar o sexo a um...

. Explicando o sexo

.arquivos

. Agosto 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Contador

letras de canciones
SAPO Blogs

.subscrever feeds